Na Vanguarda da Actualidade
Esta semana aconteceram várias coisas importantes; queria abordá-las a todas e vou tentar fazê-lo, e por isso peço já desculpa se me esqueci de mencionar alguma coisa de grande relevo, pois volto a referir, esta semana aconteceram várias coisas importantes. Como se diz na língua Inglesa " First things first " e ainda bem que falamos na Inglaterra pois quero vos falar de um homem que lá nasceu. Fez esta semana 30 anos, desde que morreu o Ian Curtis. Para as pessoas que acabaram de acordar e estão a ler este post, e não estão bem a ver quem foi o Ian Curtis pois dormiram mal e deram um mau jeito no crânio, digo-vos que Ian Curtis foi o vocalista de uma das melhores bandas de todos os tempos: Joy Division. E eu já li tanto sobre os Joy Division, já vi tantos filmes e documentários sobre os Joy Divison, já sei tantas letras dos Joy Division que podia fazer um post, ainda melhor, um Blog apenas sobre os Joy Division. Mas limito-me a dedicar um pouco de um post aos Joy Division e ao esse grande senhor que foi o Ian Curtis. Por isso Ian; ainda sentimos a tua falta. Descobri apenas hoje ( estou muito mal informado ) que o Pac Man faz 30 anos desde a primeira vez que comeu uma bolinha e fugiu dos fantasmas. Não estou a falar do vocalista dos Da Weasel, mas sim do lendário jogo de computador/sala de jogos/ telemóvel entre tantas outras plataformas. Um dia destes irei dedicar um post aos meus preciosos jogos de vídeo mas ainda tenho uns quantos temas a abordar. A taça de Portugal foi Domingo, mas como os nossos leitores estão em Países diferentes, eu conto como se tivesse acontecido esta semana. Eu fui ver o jogo ao estádio e, embora a nossa prestação em campo pudesse ter sido melhor, foi bom ganharmos pelo menos uma coisa esta época. E sempre é bom fazer uma coisa produtiva um Domingo à tarde. Muitas pessoas podem discordar, mas acho que o 10º aniversário do vocalista/guitarrista dos Metallica, James Hetfield foi um dos picos da minha semana, pois só aí, aconteceram muitas coisas: fui pela primeira vez ao Pavilhão Atlântico ( eu sei, eu sei, sou horrível), fui a um concerto com o Sena ( também escritor neste blog), vi um mosche de perto ( a experiência foi desagradável e mesmo assim não estava assim tão perto) e vi a famosa rotação do baixista dos Metallica. Também foi engraçado pôr a plateia toda a cantar os parabéns ao filho do James. Uma coisa que também irá causar impacto neste Blog é o facto de ter sido oferecido ao meu pai um Basset Hound há 5 segundos atrás, o que significa que eu tenho de ter cuidado com o portátil. Irei de me lembrar de mais coisas entretanto, mas por agora fiquem-se por esta música.
publicado por Sebastião Marques Lopes às 19:40 | link do post

Para quem já leu este blog, sabe que eu sou uma pessoa extremamente indirecta. Sei exactamente o que quero dizer, mas faço uma grande introdução para ... sinceramente, não sei para quê. Encher linhas, talvez. Mas continuando, demoro muito a dizer o que pretendo. E será pela essa mesma razão, que este post será curto. Ainda por cima, será daqueles posts em que uma pessoa tem que estar sempre a voltar a ler para saber o que aconteceu. Por isso aqui vai: Vamos convidar um novo escritor ( desta vez mais velho ... uns cinco meses ) para escrever neste blog de alta categoria. Poderão acompanhá-lo na sua rubrica semanal às quintas e quando lhe apetecer trabalhar no músculo do dedo.

Para acabar, espero que o nosso amigo Diogo faço uma boa contribuição para a nossa Blogosfera e que não vos aborreça muito.

publicado por Sebastião Marques Lopes às 23:32 | link do post

Quero já dizer que não vou falar sobre esse aborto literário ( o Almeida sabe que eu estou a brincar). Queria falar sobre um assunto que nem sempre damos muito relevo nem atenção. Sei que o dia 1 de Abril já passou, mas gostava de falar sobre a mentira.

Testes feitos ontem por mim, relevam que todos os dias da nossa vida, dizemos pelo menos uma mentira. E não estou a falar só de políticos nem estou a falar de mentiras grandes. Vou dar o exemplo da frase mais popular do mundo." Correu-te bem o dia?". Então não? Claro que dizemos sempre que sim. " Não conheces os Dave Dee, Dozy, Beeky. Mick and Tich?" São apenas a minha ... favorita. Mentimos para não complicar as coisas. Mentimos para alegrar as coisas. Mentimos porque é a nossa natureza.

Mentir é uma arte e uma coisa bela. Então, se a popular frase " Mentir é feio " é verdade, então somos as pessoas mais feias do Universo.

publicado por Sebastião Marques Lopes às 18:24 | link do post

  A maioria das nossas acções do dia-a-dia, tem haver com uma pergunta: Orgulho ou Glória? Nos passos mais importantes aos mais insignificantes, esta pergunta é a mais difícil de todas.

  Imaginemos que estamos a andar na rua, e de repente vemos uma nota de 50. Então, orgulho ou glória? Entregamos à polícia ou guardamos para comprar a nova máquina de barbear/ o último grito da depilação axilar?

  Estamos no final do 9º ano e estamos indecisos entre tirar o curso de Economia, ou tirar um curso de música. Então, orgulho ou glória? Vamos para Economia, disciplina que odiamos mas que teremos um sucesso económico mais ou menos garantido, ou vamos para Música, coisa que adorámos desde pequenos mas que o sucesso financeiro é pouco provável?

  Vamos aprofundar mais a Música. Quando formamos uma banda, escrevemos as letras em Inglês e o nome estrangeiro também, coisa que a maioria das bandas reconhecidas lá fora fazem, ou fazemos tudo à Lusitana pela afirmação da banda como Portugueses?

  Se reflectirmos um pouco, a resposta vai ficando cada vez mais difícil. Mas se encontrarmos uma nota de 500 no chão, não há muito tempo para pensar. Isto acontece, se calhar, por causa do efeito a curto-prazo. Se encontrarmos uma nota e decidirmos dá-la à polícia, gastasse gasolina, tempo, paciência e tempo precioso do jogo do Benfica contra o Liverpool ( os meus pêsames ). Mas se metermos logo no bolso, é pouco provável que interfira com o nosso horário Mas, se optarmos pela Glória, a nossa consciência vai agradecer. E a pessoa a quem essa nota pertencer também.

 

 

 

 

 

publicado por Sebastião Marques Lopes às 23:03 | link do post

Sei que já não fazemos esta rubrica há muito tempo, mas é domingo e hoje é dia do Futebol de Fato e Gravata. E hoje queria abordar um tema que é das desculpas mais frequentes para o sucesso indiscutível do Futebol Clube do Porto: a corrupção.

Sempre que ganhamos um jogo onde ( por culpa dos árbitros ) um lance é favorecido ao Porto, é logo um monte de benfiquistas e sportinguistas a dizerem que o FCP é só corrupção e que é só assim que ganhamos os jogos. Quando ouvi estas anedotas pela primeira vez, entrei inevitavelmente numa discussão futebolística. E quem já teve uma, sabe que acaba sempre ao soco. E ao longo do tempo, como o Porto ganhava tudo o que era jogo, esses ultrajes eram cada vez mais usados. E agora sempre que oiço uma coisa dessas, rio-me e dou uma chapadinha na cara de quem disse isso. Para quê discutir uma certeza?

Mas, há relativamente pouco tempo, alguém pôs as escutas do Pinto da Costa no youtube e sempre que o Porto ganha, um lagarto ou lampião diz " Pelo menos os dragões já não podem dizer nada. Já está tudo no youtube e toda a gente sabe que aquilo é corrupção. É só assim que ganham". E sempre que oiço isto, digo " Meus amigos: emigrem.  " Digo isto pois sabe-se que essas escutas foram provas em tribunal, e que o Pinto da Costa ( esse grande senhor ) saiu ileso. E se não gostam da justiça em Portugal, emigrem. E também acho escusado dizer, que publicar escutas é ilegal, e é ilegal ver essas escutas. Por isso, as únicas pessoas a cometerem ilegalidades são as pessoas que vão ver as escutas, e não o FCP.

E com isto me despeço, e despeço-me como um grande Portista que eu conheço:

 

" Saudações Andrades de um Andrade "

publicado por Sebastião Marques Lopes às 00:56 | link do post

  Neste post não quero referir os dias que eu passei sem escrever nada. Foi indecente, mas acho que todos precisamos de " umas férias criativas". Gostava de falar sobre os dias.

  Uma das coisas que eu não percebo, é a razão pela qual Portugal ( e não só ) adora criar feriados e dias especiais. Eu apenas sinto que não há necessidade para um dia da " Assunção de Maria ". Pronto, eu sei que não sou um tipo muito religioso, mas mesmo assim. Existem ocasiões que são demasiado valorizadas.

  Outra coisa bastante importante em dias celebrados: a questão. Pois se é feriado, há apenas uma questão a fazer: " Será que hoje tenho que ir trabalhar?"  E acho, que essa é a única razão pela qual temos os feriados: para não termos que ir trabalhar. Pensem nos feriados, dias especiais e celebrações pontuais como eu. Umas férias criativas. À que reflectir cuidadosamente sobre o feriado em questão, não é?  

  

publicado por Sebastião Marques Lopes às 19:25 | link do post

 Amanhã vou sair do nosso belo continente Europeu. Irei para as Américas ( como diria o nosso Herman ) e estou um pouco nervoso, e ansioso ao mesmo tempo.

  Nervoso, pois sinto sempre um arrepio antes de andar de avião. Nunca se sabe se os pilotos não deram um golito de boa sorte antes da viagem. Estou nervoso também, pois no meu guia de viagem, diz que eu vou ficar " no centro de homossexuais nova-iorquinos". Chamem-me homofóbico, mas na verdade é que tenho a certeza que me vou sentir fora do lugar.

  E estou ansioso, por razões óbvias (não vou ouvir Tony Carreira nos próximos 5 dias).

  Eu sempre achei Nova-Iorque uma das mais belas cidades do mundo. Nova-Iorque tem beleza humana, e não me refiro a raparigas. Refiro-me aos arranha-céus, perfeitamente alinhados uns ao lado dos outros. Refiro-me à divisão perfeita da cidade. Refiro-me à ponte que aparece em todas as fotografias, e o caos calmo que lá vive. Isto é beleza. Machu Pichu ( ou lá como é que se escreve) não é.

  Por isso despeço-me de vocês ( por 5 dias ) e entretanto fiquem-se por isto.

 

 

publicado por Sebastião Marques Lopes às 21:04 | link do post

  Desde muito cedo que Portugual teve as suas divergências com Espanha. E, já agora, não me importo de dizer que ainda temos. Posso estar a ser incorrecto, mas quase todos nós achamos que os Espanhóis são uns gabarolas com um ego gigante. E se repararem quase todas as anedotas sobre os Espanhóis mencionam este facto. Já para não falar que nos roubaram o Ronaldo esses...

  Mas estava eu a falar via msn com uma rapariga Espanhola, e perguntei-lhe qual era a opinião que tinham de Portugal. E foi então que recebi esta resposta ( que vou traduzir para Português):

  - Aiai, nós temos coisas mais importantes para nos preocuparmos.

  Antes de ter feito esta pergunta já tinha ponderado várias opções, mas esta não. Apercebi-me, que realmente tinha melhores coisas a fazer, e gozar com os Espanhóis na constava. Foi aí que resolvi escrever este post.

publicado por Sebastião Marques Lopes às 01:41 | link do post

  Várias pessoas na nossa sociedade ( incluindo na blogosfera ) preferem ser conhecidas por um nome que não é o seu. Uma identidade secreta, por assim dizer. Realmente dá um ar de rock, e uma mística apenas igualável se metermos um saco na cabeça. Muitas pessoas acham isso fantástico, mas eu acho parvo. Vou passar aos exemplos.

 Se eu vos perguntar que é o Farrokh Bulsara, a maioria diz que não conhece. Mas se eu vos disser que ele é o Fredie Mercury, aí já dizem " Ah, era o vocalista dos Queen, cuja orientação sexual está a causar grandes polémicas na imprensa portuguesa."  

 Um dos grandes heróis da nossa humanidade O Homem do Tanque, ou o Rebelde Desconhecido, é uma miragem. O seu acto é conhecido em todo o mundo, mas a sua existência é uma miragem.  

 O Homem-Aranha, claro que sabemos que é o Peter Parker, mas somos dos poucos. E ele devia ser lembrado por as coisas que ele fez.

 Talvez estas pessoas não fizeram esta escolha por humildade. Talvez apenas fizeram esta escolha, porque não conseguiam aguentar a pressão, e a ocasional crítica da sociedade.  Claro que se calhar fizeram por outras razões, eu não lhes perguntei. Mas se fizeram pelas razões que sugeri, são completamente maricas ( sem ofensa ao Fredie Mercury ).

 Se eu alguma vez serei lembrado, serei por ser o Sebastião Marques Lopes. Nada mais, nada menos.

publicado por Sebastião Marques Lopes às 23:14 | link do post

  Hoje em dia, um ser humano não consegue viver sem o auxílio de uma máquina ou duas. Um telemóvel, uma máquina de coca-cola, uma escova de dentes eléctrica ... Mas ninguém se lembra de que o homem nasceu sem nada. E que o nosso cérebro é a nossa melhor máquina. Agora, até há coisas que pensam por nós. Calculadoras, só carregar em botões e BUM! Até um miúdo de 6 anos consegue. Uma coisa recente que é o 6 sentido. Uma máquina que escolhe coisas por nós e o 6 sentido, não tem muito a ver com o meu sexo.  

 E já agora que os globos de ouros passaram há pouco tempo, gostaria que o Will Smith tivesse ganho alguma coisa, embora não tivesse sido nomeado para nada. Ele sim é um homem. Especialmente por ter destruído aqueles robôs que se acham muito bons, no "Eu robõ".

 

publicado por Sebastião Marques Lopes às 21:34 | link do post
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
comentários recentes
LOL, confesso que já gostei mais de ser um gajo do...
Boa tarde caro camarada blogger, ainda no outro di...
o que é vexanços?
No meu grupo acontecia-me a mesma coisa com o "ouv...
Gosto muito :) e sinto que por muito que os homens...
O natal pode ser feliz, porque é só um ou dois dia...
Falha é no epíteto da SENHORA que, elegante e conh...
"acho que é durante a adolescência que conhecemos ...
Prevejo uma vida cheia de surpresas, nem sempre ag...
Bom...o primeiro passo rumo aos destaques, está da...
Posts mais comentados
10 comentários
9 comentários
7 comentários
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
subscrever feeds
SAPO Blogs