Na Vanguarda da Actualidade

 Quando somos miúdos, queremos todos ser o Cristiano Ronaldo. Mas eu conheço um treinador de ténis do Porto que me deu outra "perspectiva de olhar para os nossos objectivos". Devemos começar com baixas expectativas. Vou dar o exemplo do Zé que quer ser como o Cristiano Ronaldo. Primeiro, tentamos atingir um Veríssimo (o defesa central do Fátima). Depois tentamos atingir o nível do Bynia (o que faz pouco, é caceteiro, faz lançamentos de linha lateral para a área com o pé esquerdo levantado, e pinta o cabelo de amarelo). De seguida, seguimos para um Nuno Gomes (ser a popular Maria Alice, arranjar bem o cabelo com uma fita e fazer anúncios para a liga Sagres). Quando pensarmos em verdadeiramente jogar futebol vamos para um Nuno Assis(o que tem uma boa qualidade técnica, a tradicional fita para o cabelo, e umas drogas ao intervalo).  Continuamos a caminhada, e agora passamos a um estilo Luisão (um bagaço ao pequeno almoço e o que acompanha o Coentrão às idas ao cabeleireiro). Se tivermos sorte, ao longo da carreira, chegamos ao tão ambicioso nível do Cristiano Ronaldo e aí podemos dizer "Eu uso Linic" com toda a pinta do mundo quando na realidade usamos o gel da Shockwaves.

 

Mas há também a "perspectiva de olhar para os nossos objectivos" do Jorge. Chama-se a perspectiva do "Ah...Foi sem querer." Ou seja, tentamos alcançar um estilo comercial, tipo Dan Brown, mas entretanto esquecemo-nos das vírgulas e chegamos a um José Saramago.  Há quem ache que por trás deste post há uma crítica a não sei o quê (como tendem a pensar os intelectuais, mas não, estou só a explicar a teoria do Jorge).

 

Se quiserem outra "perspectiva de olhar para os nossos objectivos " mais tradicional deixo-vos  com uma frase do meu velho professor Valadas " Não conheço ninguém com sucesso que não tenha trabalhado muito e que não tenha feito muitas equações."

 

publicado por Francisco Ravara às 22:52 | link do post

 Ontem fui ao Superbock em Stock. Houve bons momentos e maus momentos, mas não é da performance da Maria ( quem viu a Ebony Bones ontem percebe a piada) que eu quero falar. E também não é o facto de ter que dormir com esta pulseira bastante masculina que eu quero comentar. Quero falar de Portugal, Brasil, Coreia do Norte, Costa de Marfim e Inglaterra.

 Claro que todos sabem a ligação dos primeiros 4 países ( não me estava a apetecer comentar o grupo mas está bem: o Brasil sempre esteve em grande, a Coreia do Norte está a jogar bem e não esquecer que o Drogba é da Costa de Marfim; mas acho que temos boas hipóteses visto que o Queiroz já foi selecionador a África do Sul) mas o último é que me importa.

 Estava eu a ouvir os Wild Beasts quando a música acabou e o vocalista ( que tinha a voz um pouco maricas) disse:

 - Brazil, Portugal, North Korea and Ivory Coast; sorry.

   A maioria do público soltou uma gargalhada mas eu senti-me ultrajado.

  Primeiro: Quero te ouvir cantar com essa voz maricas, não falar.

  Segundo: Como és Inglês não podes falar muito com Portugal.

  E terceiro: ........... tens uma voz maricas.

publicado por Sebastião Marques Lopes às 16:27 | link do post

Eu adoro quando chego a casa e pouso a minha lancheira na mesa da cozinha, a minha mochila no chão do corredor, e sento-me à mesa a comer a minha bela taça de Chocapic. Isto acontece todos os dias a seguir à escola. Faz parte de mim e da minha rotina.

Aqueles cereais crocantes envolvidos em leite aquecido a 750 Watts, durante um minuto e meio, fazem parte do meu momento especial do dia.

Quando quero repetir a dose, lá vem a minha mãe a dizer  "Tomás! Isso é um exagero de açúcar". Não sei o que é que contem nem me interessa, só sei que é delicioso.

Ultimamente isto tem-se repetido(como é habitual), mas com uma pequena excepção, vou jogar um Playstation 3...

publicado por Tomás Sena às 20:51 | link do post

Hoje, quando cheguei á escola, verifiquei que havia muitas ausências dos meus colegas. E uma delas era a do Ravara.

Correm por aí rumores de que ele tem Gripe A. Sinceramente não acredito muito nisso  mas quando não se pode abordar a própria pessoa para se saber o que se está a passar, temos que esperar o pior e o melhor. Fica aqui o meu pedido para voltares, porque as aulas não são as mesmas sem as tuas expressões faciais.

 

 

As melhoras do Sebastião e do Tomás

 

publicado por Tomás Sena às 17:27 | link do post
sinto-me:
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
17
18
20
23
24
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
LOL, confesso que já gostei mais de ser um gajo do...
Boa tarde caro camarada blogger, ainda no outro di...
o que é vexanços?
No meu grupo acontecia-me a mesma coisa com o "ouv...
Gosto muito :) e sinto que por muito que os homens...
O natal pode ser feliz, porque é só um ou dois dia...
Falha é no epíteto da SENHORA que, elegante e conh...
"acho que é durante a adolescência que conhecemos ...
Prevejo uma vida cheia de surpresas, nem sempre ag...
Bom...o primeiro passo rumo aos destaques, está da...
Posts mais comentados
10 comentários
9 comentários
7 comentários
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
subscrever feeds
SAPO Blogs